Piauí

Moradores do Parque Rodoviário dizem que políticos sumiram e não tem onde morar

Depois do circo montado após tragédia políticos não aparecem mais no local

O Parque Rodoviário está abandonado. Depois do espetáculo que os políticos piauienses fizeram quando da tragédia ocorrido no dia 04 de abril de 2019, os moradores que tiveram vidas perdidas e casas destruídas, clamam por ajuda das autoridades.

Neste sábado, 4 de maio, completa um mês da tragédia que deixou duas pessoas mortas e destruiu mais de 30 casas no Parque Rodoviário, na zona Sul de Teresina, quando durante uma forte chuva o muro de contenção de um clube particular, que ninguém sabe quem é o dono se rompeu, causando o estouro de uma galeria.

Resultado de imagem para políticos no parque rodoviário teresina

Um mês depois, as famílias atingidas pela enxurrada ainda esperam ajuda das autoridades e lamentam que agora que o assunto “foi esquecido”, a ajuda também tenha diminuído.

A dona de casa Raquel da Silva foi uma das que perdeu tudo na enxurrada.  Sua residência ficava bem próximo à da aposentada Maria Graça Barcelar, de 69 anos, que morreu naquela noite. Agora morando de aluguel, Raquel está preocupada, pois não tem ainda como pagar o devido na locação do imóvel.

— Nós estamos esperando para saber o que vão fazer por nós. Nossas casas foram perdidas, as nossas coisas. As pessoas querem saber como está o dia do aluguel, como vai ficar. Até agora não caiu dinheiro em conta, não — diz.

Resultado de imagem para políticos no parque rodoviário teresina

Apesar de estar recebendo cesta básica, faltam produtos essenciais de higiene e limpeza. No caso de dona Raquel, que tem filho pequeno, já começa a faltar fralda.Dificuldade até para voltar ao trabalho.

— A gente precisa das coisas e não está podendo nem ir trabalhar. Ou a gente tem que ficar esperando as coisas, ou às vezes perde um bico porque tem de ir atrás das ajudas, e chega lá não está na hora — explica.

A dona de casa Raquel da Silva foi uma das que perdeu tudo na enxurrada

O morador Stanley Santos confirma que, até o momento, recebeu apenas doações de alimentos. Relatou ainda que há duas semanas equipes da assistência social da prefeitura de Teresina não visitam o bairro, e que a limpeza também deixou de ser feita. Diz que não foi dada às famílias nenhuma previsão sobre ajuda para reconstrução das moradias.

— Até agora, essa parte de construção, a gente que está tirando do bolso para fazer. Não deram nenhum tipo de material e nem dinheiro. Pela parte do poder público, estamos abandonados — relata.

“Já esqueceram”

Stanley lamenta ainda que o acidente tenha sido esquecido pela opinião pública.

— Foi só nos primeiros dias. Já esqueceram, esfriou. Para eles já acabou, já passou. Mas pra gente ainda fica a dor. Ainda estamos muito abalados com essa situação — comentou com a nossa reportagem.

Foto divulgação

Outros moradores, que não quiseram ser identificados, também questionaram a falta de controle na distribuição das doações. Em especial de produtos de uso pessoal como perfumes, roupas, e até móveis e colchões. Contam que até pessoas de outros bairros chegaram a se passar por atingidos para se beneficiar do que foi arrecadado em prol das famílias.

Além da ajuda, eles cobram a responsabilização pelo ocorrido.

Foto divulgação

Investigações

Nesta manhã durante convenção do PSDB, o prefeito Firmino Filho falou sobre a investigação do acidente no bairro. Ele diz que a comissão formada para apurar o ocorrido ainda não apresentou um relatório conclusivo.

— A prefeitura tem uma comissão técnica formada por engenheiros da Prefeitura e do CREA e essa comissão é que vai dar um parecer conclusivo. Essa é uma questão técnica, não é uma questão administrativa. E a partir deste parecer que a gente vai dar conhecimento às instituições e órgãos competentes — explica.

Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas