Piauí

Secretário de Administração Merlong Solano admite que pagamento dos servidores está em risco

Segundo ele, a queda de R$ 79 milhões pode trazer dificuldades para os pagamentos da Folha

Suspeitas de que o Estado do Piauí está em estado crítico a todo o instante se consolida mais. E sobre isso o secretário de Administração, Merlong Solano (PT),  comentou sobre a redução de 10% no Fundo de Participação do Estado (FPE), realizada pela União, onde ele afirma que o governo estuda o impacto disso nas finanças. Segundo ele, a queda de R$ 79 milhões pode trazer dificuldades para os pagamentos da Folha de Pessoal e do 13° salário.

Merlong afirma que a queda traz uma dificuldade a mais para o governo diante do período de crise econômica que o país e os estados vivem. A previsão é que ocorresse um aumento e os estados foram surpreendidos negativamente com essa diminuição.

“Ainda não conversei com o secretário de Fazendo Rafael Fonteles sobre isso. É uma dificuldade adicional muito significativa. Isso pode dificultar a previsão das reservas para o 13º salário. Da maneira como planejamos o fluxo de caixa, todo mês reservamos algo para o 13º. A determinação do governador é para não atrasar a folha”, disse.

Merlong também reagiu às críticas de que no momento de crise, o governo estaria aumentando a contratação de comissionados. Ele afirma que faz parte do processo de reorganização do Estado.

“No dia 2 de maio o governador exonerou os comissionados. Agora ocorre a recomposição da equipe. São 3.100 comissionados que fazem a estrutura do estado. Depois das exonerações, não atingimos esse número”, disse.

Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas