Esporte

Seleção feminina da Austrália vira o jogo e vence o time do Brasil por 3 a 2 na copa da França

Com três pontos em dois jogos e saldo dois, a seleção brasileira ainda lidera o Grupo B

Nem um novo recorde da atacante Marta, de volta à ativa depois de uma lesão na coxa, livrou o Brasil da derrota para a Austrália, seu mais temido oponente na fase de grupos da Copa do Mundo da França.

A maior artilheira em Copas se transformou na primeira atleta a marcar em cinco edições do Mundial, mas seguidas falhas de seu time foram decisivas para o revés por 3 a 2, de virada, contra as sextas colocadas no ranking da Fifa -as brasileiras são as décimas.

Com três pontos em dois jogos e saldo dois, a seleção brasileira ainda lidera o Grupo B. A Itália, que por enquanto tem um jogo a menos -enfrentará a Jamaica nesta sexta (14)-, tem a mesma pontuação e saldo um. Já a Austrália, que perdeu para as italianas na primeira rodada, agora tem três pontos e saldo zero.

Na próxima terça (18), o Brasil enfrenta a Itália, enquanto as australianas encaram as jamaicanas. Classificam-se para as oitavas de final as duas primeiras colocadas de cada grupo, além das quatro melhores terceiras.

Time da Austrália comemora vitória sobre as brasileiras

No começo da partida, as australianas pressionaram muito a saída de bola brasileira, forçando erros de passes. Também conseguiram boas infiltrações pelas laterais, sobretudo pela direita, que resultaram em lançamentos perigosos na grande área.

O Brasil conseguiu sair do sufoco no meio da primeira etapa, depois de um pênalti claro em favor da Austrália não ser marcado por causa de um toque de mão de uma jogadora no começo do lance.

Quando Letícia Santos foi derrubada na área australiana aos 26 minutos, coube a Marta bater o pênalti e marcar seu 16º gol em Copas, aliviando de vez a pressão inicial australiana.

Aos 36, Tamires passou a bola no meio das penas de Gielnik e encontrou na esquerda Debinha, que cruzou com precisão para a artilheira Cristiane, destaque no jogo contra a Jamaica, marcar seu quarto gol (e segundo de cabeça) na competição.

A Austrália descontou já nos acréscimos, depois de infiltração de Yallop, com desvio de cabeça  de Logarzo e toque final, também de cabeça de Foord.
O time da Oceania voltou para a segunda etapa com a mesma postura do início do confronto, pressionando muito o Brasil, que, sem Marta nem Formiga (pendurada depois de receber o segundo cartão amarelo em dois jogos), retraiu-se.

O gol do empate australiano veio aos 13, numa falha da defesa brasileira e da goleira Bárbara, mal posicionada para afastar uma bola longa de Logarzo.

Outro erro, desta vez da zagueira Mônica, selou a virada da Austrália, aos 21. Ela desviou de cabeça para dentro do gol brasileiro um cruzamento endereçado a Kerr, estrela do time adversário e artilheira da liga americana.

Houve consulta ao VAR por causa de um possível impedimento da atacante, mas a validade do gol acabaria sendo confirmada pelo vídeo.

BRASIL
Bárbara; Letícia S., Mônica, Kathellen e Tamires; Thaisa, Formiga (Luana) e Marta (Ludmilla); Andressa, Debinha e Cristiane (Bia Zaneratto). T.: Vadão

AUSTRÁLIA
Williams; Carpenter, Kennedy, Catley e Kellond-Knight; Van Egmond, Yallop e Logarzo; Gielnik (Raso), Kerr e Foord (Roestbakken). T.: Ante Milicic

Estádio: Stade de la Mosson, em Montpellier (FRA)
Público: 17.032 (torcedores)
Cartões amarelos: Formiga, Luana, Andressa Alves (BRA)
Gols: Marta (BRA), aos 26min, Cristiane (BRA), aos 37min, e Foord (AUS), aos 46min do 1º tempo; Logarzo (AUS), aos 12min, e Mônica (contra, AUS), aos 23 min do 2º tempo

Fonte: Estadão Conteúdo

Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas