Piauí

Promotor acusa desembargador Erivan Lopes de beneficiar grileiros de terras no litoral do Piauí

Desembargador Erivan Lopes se defende de denúncia ao CNJ e diz ser vítima de calúnia

Após ser denunciado no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Desembargador Erivan Lopes, do Tribunal de Justiça do Piauí, convocou a imprensa nesta sexta-feira (28/06) e disse estar sendo vítima de vingança e calúnia por parte do promotor de justiça da cidade de Luís Correia, Galeno Aristoteles.

Em denúncia ao CNJ, o promotor acusa o desembargador de infração funcional ao manter relações com investigados no âmbito da Operação Terras Nullius, deflagrada pelo Gaeco, em 28 de maio e que tem como o objetivo desarticular organização criminosa que atuava em grilagem de terras no litoral.

O membro do MP acusa Erivan Lopes ainda de beneficiar dois investigados na operação com habeas corpus impedindo a prisão dos mesmos.

Em sua defesa, o Desembargador reconheceu que adquiriu um terreno no litoral e entrou em contato com o proprietário do cartório para resolver demandas relativas ao caso, mas nega ter cometido infração funcional. Erivan diz ainda que os habeas corpus autorizados por ele no plantão judicial não tem a pessoa com quem ele manteve contato.

“Assumi o plantão naturalmente, conforme sorteio eletrônico e conforme recebi o caso, verifiquei ilegalidades na ordem de prisão e concedi o habeas, o que é natural”, declarou.

Ainda de acordo com Erivan Lopes, o CNJ não deve sequer conhecer da denúncia contra ele, pois segundo o mesmo, é “vazia” e trata-se de uma vingança do promotor de justiça.

“Essa denúncia é um ato de vingança e tem o objetivo de me afastar do processo, porque eu estaria ou estou sendo um obstáculo à fúria vingativa do promotor Galeno”, disse Erivan Lopes.

O promotor afirma ainda que vai denunciar o membro do MP ao Conselho Nacional do Ministério Público.

Veja o vídeo e tire suas conclusões

Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas