Geral

Prefeitura busca empréstimo para criação de Centro de Comando e Controle à Violência

Prefeitura de Teresina está buscando um empréstimo na ordem de R$ 27 milhões

A Prefeitura de Teresina está buscando um empréstimo na ordem de R$ 27 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para criação de um Centro de Comando e Controle à Violência na capital. A pauta foi discutida durante reunião entre o prefeito Firmino Filho e o secretário Estadual de Segurança Pública, Fábio Abreu, nesta segunda-feira (22), com a presença do secretário municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas, Samuel Silveira.

“Temos uma linha de contribuição com a segurança pública do Estado. O encontro de hoje foi uma oportunidade de convidar a Secretaria Estadual de Segurança para participar do Centro de Comando e Controle, que deve reunir os mais diversos órgãos do município para fazer o uso da tecnologia no combate à violência e monitoramento do trânsito. Além de auxiliar nas tomadas de decisões das ações preventivas”, destacou o prefeito.

Para o secretário Samuel Silveira, a reunião também foi um momento para discutir o fortalecimento do programa Vila Bairro Segurança, por meio da criação de um gabinete de gestão integrada e a formação do observatório da violência, que deve contar com a participação da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).

“Essa parceria Ficou bem encaminhada. Nós já temos um diálogo eficaz entre a Guarda Civil Municipal e a Polícia Militar do Piauí. Agora, vamos disponibilizar para Secretaria de Segurança o acesso ao nosso sistema de monitoramento para ampliar o raio de ação da PM e como ferramenta de contribuição nas investigações da Polícia Civil. Nós acreditamos que podemos cuidar melhor de Teresina tendo como foco a redução da violência”, completou.

O Centro de Comando e Controle é um modelo utilizado pelo Governo Federal durante os grandes eventos sediados no país nos anos anteriores, e logo depois, o modelo foi expandido para os outros estados brasileiros. Em Teresina, a parte física será vinculada a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS) e com previsão de expansão do espaço.

“A STRANS já tem uma central que faz o monitoramento em tempo real dos terminais de integração. Nossa intenção é a partir dessa aprovação do BNDES, adquirir câmeras de alta tecnologia e que façam o reconhecimento facial nas entradas e saídas da cidade, para combater o roubo de veículos. Temos a expectativa que até o próximo ano esse projeto já esteja em pleno funcionamento”, finalizou o secretário.

Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas