CidadeGeral

Fernando Said diz que teresinense precisa aprender a ter mais orgulho e exaltar o que há de positivo

A afirmação foi no lançamento da campanha de comemoração dos 167 anos de Teresina

“Pertencimento”. Foi este o termo usado pelo secretário municipal de Comunicação Fernando Said durante a abertura do evento que marcou o lançamento da campanha de comemoração dos 167 anos de Teresina, realizado nesta segunda-feira (05/08) no Centro de Formação localizado no bairro Marquês, zona Norte.

A campanha chama-se ‘Aqui se faz futuro’ e mostra o quanto Teresina evoluiu sempre pensando no que está por vir. Idealizada pela agência de publicidade SA Propaganda, foi citada por Fernando Said em sua apresentação. Os publicitários Siqueira Campos e Boni, da SA, acompanharam tudo de perto. “A ideia do pertencimento foi do Boni”, revelou Said.

O intuito nada mais é que estimular o teresinense a aprender a ter mais orgulho da cidade em que vive. E o termo entra com o propósito de fazer cada um dos moradores da capital do Piauí ter orgulho. “Ter a ideia de que pertence a Teresina. Se orgulhar e exaltar o que há de positivo. Nós temos muitos avanços, mas aqui, tanto o teresinense como o piauiense, como um todo, sofre de uma espécie de baixa autoestima”, afirmou o secretário.

Secretário Fernando Said apresenta campanha do aniversário de Teresina (Foto: Nataniel Lima / OitoMeia)

E é verdade. Essa baixa autoestima faz com que muitos teresinenses nem sequer reconheçam o quanto a cidade é uma referência em dois setores primordiais: Saúde e Educação. E não. Nem precisa exaltar o trabalho da administração pública. Basta apenas exaltar que há médicos e professores, por exemplo, que são referência para qualquer outro estado do Brasil. A propósito, já chega desse negocio de que a gente só valoriza quando vem alguém de fora e diz: “vocês são bons nisso e naquilo”.

Fernando Said considera que a Prefeitura Municipal de Teresina faz o que lhe diz respeito, como planejamento de ações, manutenção, investimento etc. Mas falta o próprio teresinense bater no peito e dizer com orgulho: “eu pertenço a uma cidade que evoluiu. Minha cidade é uma das mais procuradas por gente de outros estados para fazer um tratamento de saúde. Minha cidade tem um modelo de Educação de ensino infantil que está sendo copiado por ser eficiente”.

Said vai além: “Muitas vezes, muitos de nós não fazemos comparações. Quem viaja para outras cidades, grandes capitais e volta para Teresina sabe o quanto serviços como, não só de Saúde e Educação, mas de transporte e limpeza pública, por exemplo, são de qualidade. O que nós temos aqui é de qualidade. O que acontece é que, por não fazer esse tipo de comparação, não nos orgulhamos disso. Muitos não valorizam. E é aí que entra essa questão do pertencimento. Precisamos sim ter esse senso de pertencimento. Nós precisamos nos orgulhar mais de Teresina. Olhe para Teresina de 30, 40 anos atrás? Lembra da situação de pessoas desabrigadas, que lotavam os ginásios em épocas nem tão distantes assim? Entra aí nosso planejamento, o projeto Lagoas do Norte. E precisamos muito conservar isso. Exaltar mesmo. Sem medo. E passar a aprender a manter. Manter a cidade limpa, respeitar as leis de trânsito… tudo isso vai nos dar mais qualidade de vida. Nos dará mais dignidade”.

Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas