Piauí

UESPI POR UM FIO! Alunos teme o fechamento do Campus de São Raimundo Nonato

Diretora da UESPI diz que tem quase 100 disciplinas sem cursar por falta de professores

A UESPI de São Raimundo Nonato, Campus Ariston Dias Lima está por um fio, às informações obtidas pelo portal é que a universidade esta passando por serias dificuldades, principalmente em relação ao quadro de professores, só nesse semestre entre março a agosto já foram contabilizadas 32 disciplinas sem cursar em todo o campus. Segundo a diretora do Campus Marla Ariana, “Geografia e Pedagogia, são cursos que atualmente constam 2 professores lecionando, dois professores para ministrar aulas para 4, 5 blocos de alunos, só esse semestre já foi contabilizado 32 disciplinas sem cursar em todo o campus, se a gente for somar por semestre anteriores e com os próximos semestres que estão por vir a gente chega a quase 90 disciplinas sem cursar”.

Os alunos estão seriamente preocupados com a situação do campus:

A gente esta com o quadro de professores com varias disciplinas descobertos, temos um acervo bibliográfico bastante desfalcado, com vários livros em falta, temos a ausência da remuneração de algumas bolsas, como também a ausência de pesquisa e extensão para o provimento de formação como professores e pesquisadores”. Fabricio, acadêmico do 3° período do curso de Geografia.

Há turmas que estariam concluindo o curso ainda esse ano e devido ao desfalque de docentes, não tem nem mesmo uma previsão de quando irão finalizar, foi o que nos relatou uma aluna do 8° período do Curso de licenciatura em Geografia.

A UESPI se encontra a deriva, não temos professores suficientes para concluirmos o curso no período que deve ser, eu me sinto enganada, iniciei um curso de geografia em agosto de 2015, esse com duração de 4 anos. Estamos em agosto de 2019, exatamente esse ano iriamos nos formar, e o que aconteceu, vamos dar início em setembro ao 8° período com várias disciplinas do 6°, 7° e 8° período descobertas. O contrato dos dois professores do curso vencerá em 31 de dezembro. E nós que estamos a um pé de se formar como vamos ficar? Nós, só queremos um de nossos direitos básicos, EDUCAÇÃO, queremos aulas, queremos estudar, queremos PROFESSORES! Flávia graduanda do 8º período do curso de Geografia.

No início do ano a Universidade Estadual do Piauí teve suas atividades paralisadas, foram 28 dias em busca de um acordo com o Governo do Estado e um dos acordos de greve foi à abertura do edital para contratação de professores substituto para o campus, acordo esse que não foi cumprido.

“A greve foi finalizada, duraram 28 dias e um dos acordos de greves com a presença do governo, com a presença de promotores, foi à abertura do edital para substituto, entretanto esse edital não foi aberto, e não existe nenhuma sinalização do governo positiva para que ele seja aberto no próximo semestre. Sem o edital para substituto principalmente dois cursos da UESPI São Raimundo Nonato estão prejudicados”. Marla Ariana.

A falta do edital também preocupa os acadêmicos:

“O edital desse seletivo era pra sair até o dia 29 de abril de 2019 mais até agora não saiu, e infelizmente não tem nem previsão de sair. Então nosso curso continua sem professores suficiente. E o que já era ruim piorou por que um dos 3 professores que tínhamos passou em um concurso e já foi embora então nosso curso vai ficar apenas com 2 professores sendo que o contrato dos 2 vence no final deste ano, então pro próximo semestre que se inicia em setembro fica quase impossível o curso funcionar apenas com esses professores já que são 4 turmas de geografia,  então precisamos urgentemente que resolvam esse problema de falta de professores”. Israel, graduando do 4° período do curso de Geografia.

A UESPI de São Raimundo Nonato atende a todo o território Serra da Capivara, abrangendo ainda regiões da Bahia e Pernambuco, disponibilizando hoje quatro cursos de Licenciatura, o que mostra o tamanho da sua importância para a formação de cidadãos e por isso a preocupação com o seu possível fechamento, diante da situação a atual diretora do campo faz um apelo as autoridades e a comunidade.

Nossos alunos são alunos de São Raimundo nonato, de Anísio de Abreu, de caracol, de várzea branca, de outras cidades no entorno até da Bahia e de Pernambuco, então temos uma importância relevante na região. Por isso eu peço as autoridades, ao pessoal da comunidade e que se sensibilize com a UESPI e faça com que ela aconteça, tomem a UESPI como uma Universidade importante na região, onde a Universidade contribui para a formação social, para a formação profissional, de pessoas da região, genuinamente piauienses e da região de são Raimundo Nonato. Marla Ariana.

Fonte: Ascom Uespi

Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas