Piauí

PGR denuncia ao STF Ciro Nogueira e MPF pede a devolução de R$ 7,3 milhões aos cofres públicos

Senador é citado na Lava Jato em delação premiada da empresa Odebrecht

A Procuradoria-Geral da República denunciou ao Supremo Tribunal Federal o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A investigação da Lava Jato tem como base a delação premiada da Odebrecht.

Os colaboradores afirmaram que, entre 2010 e 2014, o senador pediu repasses financeiros para auxiliar sua campanha eleitoral e também do PP, totalizando R$ 1,6 milhão – sendo R$ 300 mil em 2010 e R$ 1,3 milhão em 2014. Os investigadores apontam ainda que o presidente do PP teria recebido outros R$ 6 milhões que, inicialmente, foram omitidos na colaboração de Cláudio Melo Filho, que era amigo do senador.

O MPF pede que Ciro Nogueira tenha que ressarcir os cofres públicos por danos morais coletivos no valor de R$ 7,3 milhões. Além do senador outras seis pessoas foram denunciadas: Marcelo Odebrecht, José de Carvalho Filho, Fernando Migliaccio da Silva, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, Cláudio Melo Filho e Lourival Ferreira Nery Júnior.

A Lava Jato aponta que foram mapeadas 14 entregas de valores sendo duas diretamente ao parlamentar e outras 12 por intermédio de Lourival Ferreira Nery Júnior, assessor do partido.

A denúncia foi assinada pela nova chefe da Lava Jato na PGR Lindôra Araújo.

O Antagonista

Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas