Política

Presidente Bolsonaro diz que não vai entregar celular: “Só se fosse um rato”

Em entrevista, o presidente disse acreditar que PGR não dará andamento ao pedido e criticou Celso de Mello

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou, nesta sexta-feira (22/05), a notícia-crime, feita pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, em que é pedida a apreensão de seu telefone, dizendo que só o entregaria o celular “se fosse um rato”.

“Um ministro querer o telefone por causa de fake news? Tá de brincadeira comigo. No meu entender, eu nem devia ter enviado esse pedido. Só se fosse um rato para entregar o telefone”, afirmou ele, em entrevista à rádio Jovem Pan.

Para o presidente, o ministro Celso de Mello sequer deveria ter enviado as notícias-crime à Procuradoria-Geral da República (PGR), como é de praxe. “Ele podia ignorar, não tem prazo. Não sou diferente de ninguém, a lei me atinge, mas eu sou presidente da República.”

 

Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas