Esporte

O pacto, a pandemia e o “fico”: bastidores da renovação de do técnico Jorge Jesus com o Flamengo

Desde a derrota no Mundial até o acordo final, Mister e diretoria tiveram longa negociação. Técnico se emocionou ao conversar com jogadores nesta quarta-feira

O dia é 21 de dezembro de 2019. Muito antes de sequer imaginarem o que aconteceria com o planeta em 2020, os jogadores do Flamengo e o técnico Jorge Jesus se reúnem após a derrota para o Liverpool no Mundial de Clubes. O pacto entre eles é claro: voltariam à decisão da competição no ano seguinte para tentar um dos poucos títulos que faltaram à parceria desde que o Mister havia assumido o comando.

Dia 3 de junho de 2020. Na manhã seguinte após alcançar um acordo para a renovação de seu contrato, Jorge Jesus chega para o treino no Ninho do Urubu. Antes da atividade, conversa com os atletas dos grupos de trabalho do primeiro horário, se emociona e diz que o carinho que eles têm por ele ajudou muito na decisão de permanecer. Na chegada do segundo grupo de trabalho, volta a conversar com os jogadores e repete o discurso. É aplaudido por todos.

Entre uma conversa e outra, no espaço de pouco mais de cinco meses, o mundo mudou completamente: a pandemia de coronavírus paralisou as competições de futebol, e torneios internacionais como a Libertadores e o próprio Mundial de Clubes são os mais imprevisíveis de saber quando terminarão.

Neste tempo, a renovação de Jorge Jesus com o Flamengo passou por diversos capítulos até finalmente ser concluída. No fundo, era uma novela que todos sabiam o final, mas ainda assim era preciso superar alguns obstáculos e aparar arestas para chegar lá e tentar honrar o pacto feito ainda em 2019.

O impacto do coronavírus

E justamente o novo cenário do futebol no mundo com a pandemia de coronavírus teve impacto decisivo na negociação. Desde que voltou ao Brasil no início do ano para a nova temporada, Jorge Jesus assegurava que não haveria problema para renovar e que gostaria de permanecer. Por outro lado, sempre houve o desejo de assumir um grande clube europeu.

As conversas se iniciaram de forma tímida – antes, ainda em 2019, o técnico sempre deixava claro que gostaria de esperar o fim do Mundial para iniciar qualquer negociação. Depois, pediu tempo até passar a Supercopa do Brasil e a Recopa Sul-Americana, ambas conquistadas em fevereiro. Só em março as tratativas começaram para valer.[

Com as competições paralisadas e a retração no mercado do futebol, as opções de Jesus escassearam. Ele chegou a ser sondado pelos principais clubes portugueses antes da pandemia, mas nada que abalasse o Flamengo, que mantinha a confiança na renovação e adotou sempre a postura de “gelo no sangue” para alcançar o objetivo.

Jorge Jesus em treinamento do Flamengo no Ninho já durante a pandemia de coronavírus — Foto: Alexandre Vidal / CRF

Jorge Jesus em treinamento do Flamengo no Ninho já durante a pandemia de coronavírus — Foto: Alexandre Vidal / CRF

As conversas preliminares tinham o entrave da grana: o pedido de Jesus foi de cerca de 6 milhões de euros por ano. Depois da pandemia, ele cedeu e reduziu o montante – fechou-se por 4 milhões de euros anuais. A cotação ficou livre – o euro subiu muito durante a paralisação causada pelo coronavírus -, o que ajuda a compensar uma possível perda do Mister.

Com as novas condições, as conversas entraram na reta final. Depois de superar a parte financeira, a questão voltou para outro ponto crucial: o tempo de contrato. O Flamengo tinha como ideal uma renovação até o fim de 2021, quando acaba o mandato de Rodolfo Landim. Mas prevaleceu o desejo do Mister, uma vez que junho é o momento em que o mercado na Europa começa a aquecer.

Olho na Europa

Jorge Jesus, claro, segue de olho em alcançar novos feitos na Europa – por isso, há uma cláusula de liberação para determinados clubes do continente, aqueles que ele entende serem capazes de brigar no alto. Mas, até lá, terá tempo no Flamengo para seguir buscando taças e recordes.

Conta muito para o Mister o relacionamento com os jogadores e a estrutura oferecida pelo Flamengo, além do carinho da torcida. Ao anunciar o acordo por renovação em suas redes sociais, Jesus deixou claros estes pontos.

– Meus representantes chegaram a um acordo hoje com diretoria do Flamengo para a renovação de meu contrato por mais um ano. As minhas relações de amizade com todos jogadores, estrutura do clube e Nação Rubro-Negra foram determinantes para tocar meu coração e falaram mais alto em minha decisão. Obrigado a todos pelo carinho, pelo reconhecimento e apoio ao nosso trabalho – escreveu o Mister.

Seu “fico”, desejo externado há muito tempo, só se concretizou nesta semana, mas o pacto do ano passado esteve sempre presente. Resta apenas a assinatura do novo contrato para que o Flamengo oficialize a permanência de Jorge Jesus.

FONTE: Globo Esporte
Tags
Mostrar Mais

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Pular para a barra de ferramentas