Política

Com Haddad, Wellington Dias lança campanha com aliados em caminhada no Dirceu

Haddad deve ser o candidato do PT para disputar à Presidência da República

O governador Wellington Dias (PT) lançou, na tarde desta sexta-feira (17), numa caminhada no bairro Dirceu Arcoverde, sua campanha pela reeleição para o Governo do Estado.

A caminhada na zona sudeste contou com a presença do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), candidato a vice-presidente da República pelo PT na chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso na carceragem do departamento da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná.

Além de Haddad, também caminharam ao lado do governador o senador Ciro Nogueira (Progressistas), o deputado federal Marcelo Castro (MDB) – ambos candidatos ao Senado -, e outros candidatos à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal pela chapa governista.

Durante boa parte da caminhada, a multidão de militantes petistas e apoiadores de Wellington gritou palavras de ordem em apoio ao ex-presidente, cuja candidatura foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral, mas já é alvo de pelo menos sete pedidos de impugnação, incluindo um apresentado pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e outro apresentado pelo deputado Jair Bolsonaro (PSL), que aparece liderando quase todas as pesquisas de intenções de voto nas quais o nome do ex-presidente não é incluído – em algumas o parlamentar empata tecnicamente com a ex-senadora Marina Silva, da Rede Sustentabilidade.

Fernando Haddad é candidato a vice-presidente na chapa que por enquanto é encabeçada pelo ex-presidente Lula (Fotos: Jailson Soares / O DIA)

“O campeão voltou” e “Lula livre!” foram alguns dos gritos entoados pelo grupo de apoiadores de Wellington e de Lula.

Também presente na caminhada, o deputado Assis Carvalho (PT) mencionou a manifestação do Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), que, nesta sexta-feira, decidiu que Lula deve ter garantido o exercício dos seus direitos políticos mesmo estando preso, inclusive podendo ter contato irrestrito com a imprensa e com membros do PT.

“A presença em massa do povo hoje nos deixa com muita alegria, porque mostra que o eleitor de Teresina sabe qual é o Piauí que quer. O povo não quer mais ver no Piauí aquele atraso que tínhamos de 2002 para trás. Agora a oposição diz que tem que devolver o Piauí ao atraso. Isso não existe! E aqui está um sinal claro de que o Piauí quer avançar. Estamos com nosso companheiro Wellington Dias indo pra reeleição, com a Regina vice, com os senadores Ciro e Marcelo, e temos a alegria de estar recebendo o nosso próximo vice-presidente, Fernando Haddad, além de estarmos comemorando a manifestação da ONU”, afirmou Assis.

A decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU afirma que impedir Lula de participar do processo eleitoral é violação ao artigo 25 do Pacto de Direitos Civis da ONU, que garante a todo cidadão o direito de “votar e de ser eleito em eleições periódicas, autênticas, realizadas por sufrágio universal e igualitário e por voto secreto, que garantam a manifestação da vontade dos eleitores”.

Por outro lado, a manifestação do comitê da ONU ignora a Lei da Ficha Limpa, que em seu artigo 1º, inciso I, alínea e, determina que são inelegíveis para qualquer cargo: “os que forem condenados, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado […]”.

A auxiliar de serviços gerais Suzana Oliveira é uma das eleitoras que participa da caminhada e diz acreditar na vitória de Lula ainda no primeiro turno. “Ele não vai ganhar, ele já ganhou. Lá em casa até o cachorro vota no Lula!”, afirmou a partidária do ex-presidente.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close