PiauíPolítica

Vazam áudios de briga entre deputado e ex-diretor do hospital de São Raimundo Nonato

Veja como funciona a troca de votos na corrida eleitoral do Piauí

Nos bastidores da política começam a vir à tona o que os políticos fazem para conseguir um voto. Vários áudios circulam nas redes sociais de uma discussão entre o deputado Pablo Santos (MDB) e o ex-diretor do hospital regional de São Raimundo Nonato, Rogerio Castro, primo do deputado e candidato ao Senado Federal, Marcelo Castro.

Nos áudios, Rogério chega a chamar Pablo Santos de menino mimado e Pablo diz que Rogério o traiu.

“Minha querida, só para deixar claro, em dezembro desse ano mandei R$ 500 mil para o hospital de São Raimundo Nonato, Cândido Ferraz, que servia para todo tipo de pagamento […], do jeito que o Rogério quisesse poderia fazer. Ele nunca levantou para a população que nós fizemos esse benefício para o hospital. […] Se está acontecendo alguma coisa na folha de pagamento, o único culpado é o Rogério”, trecho do áudio atribuído a Pablo Santos.

“Eu não gosto de polemizar essas questões políticas, mas não poderia deixar de esclarecer os áudios colocados nas redes sociais pelo deputado Pablo. […] Em dezembro de 2017, colocou uma emenda de R$ 500 mil para pagamentos de despesas de serviços anteriores, até porque, o hospital na minha gestão não tinha nenhum débito.[…]. Esses R$ 500 mil foram usados para isso. Porém, ele está se comportando como menino mimado porque eu tomei uma decisão de votar no deputado Hélio Isaías […]”, trecho de áudio de Rogério Castro.

Na Fundação sempre se disse que Rogério Castro, sem ter curso superior, foi nomeado diretor do  hospital de São Raimundo Nonato por imposição do parente Marcelo Castro. Nos bastidores da Secretaria de Saúde se diz que enquanto o hospital e a saúde da região vão mal, Rogério e sua mansão vão muito bem.

Ouça os áudios:

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close