Entretenimento

Morre Stan Lee, criador de heróis da Marvel, aos 95 anos

Stan Lee morreu nesta segunda-feira, aos 95 anos

Considerado um dos grandes nomes da história da cultura pop, o roteirista e produtor Stan Lee morreu nesta segunda-feira, aos 95 anos, segundo confirmou a filha do americano ao site TMZ.

Sua esposa, Joan Lee, faleceu no dia 6 de julho, aos 93 anos, após 69 de casada com o roteirista.

Sempre sorridente e com aparência vigorosa, apesar da idade avançada, Lee é uma figura querida entre os fãs de super-heróis, mas também dono de controvérsias nos bastidores. Ele é cocriador de alguns dos personagens poderosos mais famosos da literatura e do cinema. Como o Incrível Hulk, Quarteto Fantástico, Thor, Homem de Ferro, X-Men, entre outros. Uma de suas criações que se destaca é o falante Homem-Aranha, personagem que transformou a história dos super-heróis e também salvou a Marvel da falência nos anos 1960.

Lee, que sonhava em ser ator e roteirista, começou a trabalhar na Marvel como ajudante aos 16 anos e, aos 18, já ocupava um cargo de edição. Para além de uma forte carreira no mercado editorial, Lee foi uma importante peça no processo de negociações entre a Marvel e as produtoras de TV e cinema.

O caminho foi longo e tortuoso. O filão de filmes de super-heróis ganhou força apenas no século XXI. Porém, em 2009, o autor e produtor viu um gigantesco fruto de seu trabalho, quando a Disney pagou 4 bilhões pela Marvel Productions e, no pacote, levou todos os personagens da casa que ainda não estavam alocados com outros estúdios.

Apesar de não ter se realizado como um escritor de romances ou roteiros, Stan Lee se tornou um dos produtores de cinema mais bem-sucedidos da história. No total, seus filmes já somam mais de bilhões de dólares em bilheteria. Em 2011, aos 88 anos, Stan Lee recebeu uma estrela na calçada da fama de Hollywood.

Fonte: MSN Entretenimento

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo