Piauí

Edital prevê a contratação de 199 médicos para trabalhar no Piauí

O Piauí contava com o serviço de 202 médicos de Cubanos

Em 100 dos 224 municípios do Piauí serão ofertadas vagas para o Programa Mais Médicos. A maioria das cidades contempladas é considerada de extrema pobreza.

O edital prevê a contratação de 199 médicos para atuarem no estado, no lugar dos profissionais cubanos que prestavam serviços nos mesmos municípios contemplados. O Piauí contava com o serviço de 202 médicos de Cuba.

As cidades do estado com maior número de vagas abertas são: Campo Maior e Esperantina, com oito vagas cada. São Raimundo Nonato e Corrente vêm depois: são sei oportunidades para cada uma das duas.

O novo edital do programa está publicado no Diário Oficial da União (seção 3, página 134) nesta terça-feira(20). A publicação ocorre no dia seguinte ao anúncio do Ministério da Justiça de que serão ofertadas 8.517 vagas para atuação em 2.824 municípios e 34 áreas indígenas, antes ocupadas por médicos cubanos.

Remuneração

Os profissionais selecionados receberão salário de R$ 11.865,60 por 36 meses, com possibilidade de prorrogação. As atividades dos médicos incluem oito horas acadêmicas teóricas e 32 em unidades básicas de saúde.

Como há vagas em áreas distantes, será repassada ajuda de custo para o médico que solicitar. Além do requerimento, o profissional deverá anexar comprovantes de residência no local.

Inicialmente, estão abertas vagas para os médicos brasileiros com inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM) ou com diploma revalidado no país.
Os profissionais podem se inscrever no site maismedicos.gov.br.

A previsão é de que um grupo comece a trabalhar no próximo dia 3 de dezembro. Ontem (19) o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, disse que a preocupação é garantir a chegada imediata dos profissionais nos locais em que haverá vagas.

Emergencial

A publicação do edital foi definida pelo governo federal no esforço de assegurar assistência nos locais onde estavam os profissionais cubanos. O Ministério da Saúde Pública de Cuba, por meio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), comunicou o rompimento do acordo de cooperação no Mais Médicos.

O Ministério da Saúde estima que no próximo dia 27 haverá a abertura de nova chamada para os médicos brasileiros formados no exterior e estrangeiros.

Em 2016, houve a decisão de reduzir a participação dos profissionais cubanos no Mais Médicos de 11.400 para 8.332. Segundo o Ministério da Saúde, além dos médicos ativos, também serão substituídos 185 profissionais da cooperação que estavam no período de recesso ou tenham encerrado a participação.

Com informações da Agência Brasil

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close