Geral

Presidente da Cepisa diz que vão mudar a cara da empresa e não são aventureiros

Suspensão das demissões vai até abril desse ano de 2019

O novo presidente da Cepisa, Nonato Castro, voltou a garantir nesta quinta-feira (17) que inicia processo de estruturação para melhorar a qualidade dos serviços da empresa. Nonato Castro afirmou que a direção “não é aventureira” e que vai mudar a cara da Cepisa. Segundo ele, um novo modelo de gestão está sendo implantado.

Nonato Castro afirma ainda que a Equatorial Energia – concessionária da distribuição do setor elétrico no Piauí – tem história e exemplos de sucesso na administração de distribuidoras em outros estados.

“Eu quero esclarecer que nós não somos aventureiros, temos uma história no setor elétrico. Qual é a história? A Semar, por exemplo, em 2004 era a pior distribuidora do Brasil e hoje no ranking da Aneel de qualidade é a melhor do Brasil e foi na gestão da Equatorial. Depois, em 2012, adquirimos a Celpa, no Pará, que era a pior no ranking, uma dívida muito alta de R$ 3,2 bilhões e hoje a Celpa é a 8 no ranking da Aneel em qualidade de energia […] Então sabemos como fazer, já temos exemplo e vamos mudar a cara da Cepisa ”, afirmou o presidente.

De acordo com Nonato, a prioridade da Equatorial é melhorar a qualidade da energia no Piauí, com um modelo de gestão diferenciado, controle e cuidados com custos. Nonato diz que fará investimentos adequados com retorno e com um quadro de trabalhadores motivado e comprometido.

“Melhorar a qualidade da distribuição no Piauí, atender melhor os clientes e precisamos também, para isso, iniciar os investimentos. Além do aporte de R$ 71 milhões, que foi feito em 17 de outubro de 2018, também teremos que investir esse ano, aproximadamente, R$ 300 milhões”.

Nonato Castro disse ainda que os primeiros investimentos serão a implementação da linha Piripiri- Esperantina, onde serão investidos R$ 23 milhões, ainda este ano, e a construção de Nova subestação para Teresina.

Conta de Energia
O presidente informou que a porcentagem do valor de qualquer conta de energia, que fica retida com a Cepisa, corresponde a 17,5% do preço total.

A transferência de parte do valor da conta ao governo federal e às empresas que realizam a transmissão, de acordo com ele, deve ser repassada até o dia 20 de cada mês, tendo a empresa recebido o pagamento do cliente ou não. “É o referente ao PIS, COFINS, ICMS, os encargos setoriais, transmissão, dentre outros”, explicou.

Tecnologia 
O gestor garantiu também que investirá em aparatos tecnológicos para a modernização dos serviços e para facilitar a vida dos consumidores. “Vamos aplicar tecnologia para que o nosso consumidor possa fazer uma série de serviços até de reclamações, por exemplo, do celular, do computador. Agora é preciso um tempo para fazer tudo isso, mas vamos fazer, porque não queremos que os clientes lotem as agencias para resolver serviços simples que eles podem fazer de casa”, falou.

Iluminação pública
Uma lei federal define que a iluminação pública é de responsabilidade das Prefeituras e as Câmaras Municipais que definem o modelo e valor de cobrança. “Tem municípios que cobram uma taxa única e tem outros que cobram um percentual sobre a conta”, explicou.

Renegociação de dívidas
“Nós sempre fazemos campanha de renegociação. Vamos iniciar uma que possibilite uma negociação mais fácil e vamos até fazer parceria com órgãos públicos, como Defensoria Pública. Temos também que dá condições, conversar com os clientes, para que a gente possa receber esse passivo”, salientou o presidente.

A empresa está com um processo de demissão voluntária que foi suspensa até o mês de abril deste ano. Funcionários que recebiam altos salários e/ou aposentados que ainda trabalhavam na empresa, foram demitidos. Agora, é esperar até abril para vermos se terá mais demissões na Cepisa sob a nova gestão da Equatorial.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close