Piauí

Governo de Wellington Dias baixa decreto para demitir 3.828 terceirizados

Wellington Dias depois de reeleito vai passar o rodo e vai demitir em massa

O quarto mandato do governador Wellington Dias, PT-PI, parece que não vai deixar saudades aos piauienses. Pra começar seu quarto mandato foi expedido o decreto nº 01/2019- CGFR do Governo do Estado que determinou a demissão de 3.828 terceirizados do Governo. Segundo os dados da Comissão de Gestão Financeira e Gestão por Resultados, o governo tem 5.065 servidores terceirizados que custam mensalmente R$ 16,9 milhões ao Estado. O objetivo do governo, com a demissão em massa, é reduzir em R$ 12,75 milhões os gastos com os terceirizados.

No decreto publicado no Diário Oficial nº 020, a comissão discrimina a quantidade de terceirizados que tem em cada órgão do Estado e determina o número que deve ser cortado. Dentre os órgãos com o maior número de terceirizados estão:

Secretaria Estadual de Saúde. De 821 terceirizados devem sair 616.

– Detran-PI são 638 terceirizados e 479 devem ser demitidos

– UESPI são 459 e 344 vão para rua.

– SASC são 383 e 287 deverão perder o emprego num prazo de dez dias.

– Secretaria da Fazenda que trabalhava com 443 terceirizados e devem ficar apenas com 108. 335 serão demitidos.

O decreto dispõe sobre a suspensão e redução de despesas na Administração Pública Direta e Indireta do Estado, estabelecendo medidas de contenção de despesas. Portanto ficam suspensas as contratações que impliquem em despesas de custeio e investimentos custeadas pelo caixa do tesouro.

As medidas serão adotadas num prazo de dez dias, inclusive com a suspensão temporária de despesas e contratos por um prazo de 90 dias com manutenção e locação de veículos, exceto dos órgãos fiscalizatórios e da segurança pública; com consultoria e assessoria, com a concessão de diárias e passagens aéreas.

Haverá ainda a redução de 25% nos contratos administrativos. E a redução de 50% nas despesas com operações planejadas e concessão de diárias para ações de fiscalização e segurança pública. Em casos, excepcionais a comissão poderá rever caso a caso.

 

EM TEMPO – Em Parnaíba a maior baixa será na área da saúde que o ex-prefeito Florentino Neto (PT) como secretário. Diga-se que em 2018 uma avalanche de parnaibanos foram contratados por empresas terceirizadas do governo do estado do Piauí.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close