Piauí

Servidores da Cepisa pedem ajuda a deputado e dizem que Cepisa já demitiu mais 700 pessoas no Piauí

Sindicalistas dizem que empresa não está olhando para quem é concursado e força PDV

A demissões na nova Cepisa está dando muito o que falar no Estado do Piauí. A empresa Equatorial foi quem ganhou e arrematou em um leilão a concessão administrativa da Cepisa Piauí. Mas desde que isso aconteceu muita coisa mudou na empresa.

Em cima disso tudo aconteceu na manhã desta terça-feira, 19, audiência pública na Assembleia Legislativa do Piauí para discutir os serviços prestados pela Cepis no Estado do Piauí.

A audiência foi proposta pelo deputado Evaldo Gomes (SDD), que na oportunidade também discutiu as demissões realizadas pela empresa. Os sindicalistas denunciaram que já passam de 700 demissões, sem que a empresa pagasse os direitos devidos aos trabalhadores.

Deputado Evaldo Gomes, SDD, pede explicações sobre demissões na Cepisa Piauí

“A Equatorial não justificou nada, nem porque está prestando um péssimo serviço à população e nem porque demitiu mais de 700 empregados com dezenas de anos de casa”, disse o sindicalista Antônio Pereira.

O gerente jurídico da Cepisa, Windsor Santos, informou que o encontro foi importante para a empresa esclarecer o trabalho que já vem sendo desenvolvido no Piauí.

Advogado da Cepisa, Windsor Santos diz reunião foi importante para esclarecimentos

“Foi uma audiência importante, trouxe a oportunidade de a empresa esclarecer pontos que já estão sendo resolvidos e os investimentos que devem ser feitos no Estado”, aponta.

O deputado Evaldo Gomes propôs que a empresa abra um canal de diálogo com os sindicatos e até a própria Alepi sobre as demissões dos funcionários.

“A empresa é privada, mas trata-se de uma concessão pública, então ela nos deve satisfação e não podemos aceitar essas demissões calados”, afirmou.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close