GeralPiauí

Segurados do IASPI são humilhados na consulta por falta de vagas para o atendimento

A medida causou impacto negativo para os segurados que tem seus descontos diretos dos contracheques

O Instituto da Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Piauí, mais conhecido como Iapep, há muito tempo que controla o número de consultas e exames dos seus segurados, sob a alegação de que a sangria estava sem limites e as despesas acima do exequível.

A medida causou impacto negativo para os segurados que tem seus descontos diretos dos contracheques, com valores exorbitantes, e que ficam privados de realizar mais que uma consulta e exame para a mesma especialidade dentro do período de trinta dias.

O mesmo acontece com os médicos que não podem solicitar mais do que um exame por mês sob pena de ser descredenciados. Tudo isso é devido à situação precária das finanças públicas, agravadas no governo petista de Wellington Dias, que sucateou todas as condições de resolutividade do órgão.

E o pior, é o sonoro “NÃO” da atendente ao comunicar que o IASPI não liberou a consulta ou exame, diante dos demais pacientes. O moribundo segurado sai mais doente do que antes com falta de respeito. Jogado à própria sorte, os segurados do único plano de saúde do governo do Piauí resistem à morte imposta pela péssima administração de quem deveria primar pela vida dos seus súditos.

Sem explicação

De acordo com a direção do IASPI, o limite de consultas e exames é necessário para o funcionamento do plano e, além disso, a porcentagem dos usuários que ultrapassam este limite é mínima.  O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor – PROCON – obteve o deferimento de antecipação dos efeitos da tutela em ação civil pública na qual se determinou ao IASPI que não promova limitação no número de consultas e de dias de internação hospitalar aos segurados.

Por ocasião da decisão interlocutória proferida nos autos da ação civil pública (processo nº 201672009), que tramita na 1ª vara da fazenda pública da comarca de Teresina-PI, o Instituto da Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Piauí foi compelido a não mais promover limitações quantitativas concernentes ao número de consultas e de dias de internação hospitalar de seus segurados.

Fonte:jornaldacidadepi

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close