GeralPiauí

Fábio Abreu lança a Patrulha Maria da Penha para fiscalizar cumprimento de medidas protetivas

objetivo da Patrulha Maria da Penha é atuar preventivamente na violência contra a mulher

A Secretaria de Segurança Pública e a Polícia Militar, lançou na manhã desta quarta-feira (29), a Patrulha Maria da Penha, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Piauí.

O principal objetivo da Patrulha Maria da Penha é atuar preventivamente na violência contra a mulher, tendo como foco o acompanhamento e o monitoramento de medidas protetivas. A solenidade contou com uma palestra da Major Daniele – PM Alagoas, sobre a Patrulha Maria da Penhas em seu Estado.

Para o Secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu, a Patrulha comecará com um núcleo, com duas guarnições, “queremos conscientizar o agressor que deve cumprir a medida e se manter distante da vítima, pois essa mulher estará sendo monitorada pela Patrulha Maria da Penha. Estaremos selecionados casos que correspondem a áreas com manchas criminais, e com o tempo estaremos ampliando o trabalho, a prioridade é assistência, o flagrante continuará como já acontece e a mulher continua com os canais de denúncia como o aplicativo Salve Maria”, enfatiza o Secretário.

“A Patrulha vai ser fundamental para garantir o monitoramento das medidas protetivas já expedidas, a partir das manchas criminais que são analisadas através das estatísticas da SSP. Temos um cenário de violência que já ocorreu, com as partes já identificadas.

Trouxemos as boas práticas da PM de Alagoas, comandada pela Major Daniele que vai nos auxiliar no início, com a capacitação dos policiais e o Major Marcelo, da Patrulha de Rondônia que também fará parte dessa construção de protocolos de atendimento adequados a nossa realidade”, afirma a Delegada Anamelka Cadena, Diretora de Gestão Interna da SSP.

Segundo a Capitã Solange- comandante da Patrulha Maria da Penha, a princípio serão oito policiais com experiência na corporação que terão agora esse olhar humanizado e com o conhecimento da Lei Maria da Penha. “Cada equipe contará sempre com uma policial feminina e na região que estivermos as viaturas da area terão conhecimento da atuação da Patrulha. Funcionaremos manhã e tarde, com sede no QCG ao lado do COPOM. Cada visita gera um relatório para avaliar essa situação da mulher vítima e posteriormente estaremos conscientizando também os policiais das unidades”, destaca a Capitã Solange.

Informações no site: http://www.ssp.pi.gov.br/noticia.php?id=3806

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close