GeralPiauí

Governo do Piauí vai reavaliar decreto e cogita ampliar setores em funcionamento

Após pronunciamento de Bolsonaro governadores começam a rever pensando de voltar ao trabalho

O governador Wellington Dias (PT) vai reunir, na próxima segunda-feira (30/03), os membros do comitê de organização emergencial de combate ao coronavírus no Piauí, para tratar sobre o decreto de calamidade que está em vigor no estado, suspendendo atividades em diversos setores.

A agenda será ampliada, com participação dos municípios, do setor privado, da Vigilância Sanitária e de técnicos na área da saúde.

— O objetivo é garantir que a gente tenha uma orientação para a tomada de decisão sobre o decreto, que tem prazo até terça-feira. Vamos ter que tomar uma decisão se é possível, se mantém a renovação do decreto da forma como está, se é possível a liberação de algum setor, ou se é preciso restringir outro. Com base no que vai acontecer até domingo, nós vamos ter que, na segunda, fazer essa avaliação e tomar uma decisão — comentou Dias em entrevista com jornalistas, no início da tarde desta quinta-feira (26), por meio de videoconferência.

Reavaliação dos setores em funcionamento

Em relação ao comércio, o governador Wellington disse que a situação será tratada de forma cuidadosa. Ele explica que a decisão será tomada com base em informações técnicas da área da saúde, considerando a incidência de Covid-19 no estado e a evolução destes casos.

— O lado importante é que está dando mais baixo do que a gente previu. Hoje, a gente tem uma situação de razoável conforto. É claro que não podemos ficar de sapato alto, temos que ser cuidadosos — pondera.

Wellington justifica que hospitais, farmácias, bancos e supermercados continuam funcionando por terem como garantir condições de proteção individual e higiene, como máscaras, luvas e álcool em gel. Situação que nem todos poderiam cumprir de início. Porém, o estado tem incentivado a produção de EPIs, e admite ampliar a quantidade de áreas que podem funcionar, mas o fará de forma gradativa.

— Vamos avaliar, assim como há áreas que podem trabalhar com medidas protetivas, ampliar o número de áreas que podem funcionar (…) Também tenho muita ansiedade para alcançarmos um estágio em que possamos retomar à normalidade, mas sei que vai ser gradativamente — conclui.

 


Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close