Geral

Firmino Filho alerta para risco de “lockdown” em Teresina se isolamento social cair

O gestor, no entanto, disse que a decisão não depende da Prefeitura, e passa pelo Governo do Estado e Poder Judiciário. 

A quarta-feira, 06, começou com uma declaração do prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSBD), onde ele declarou que a capital piauiense poderá ter decretado “lockdown”, um bloqueio geral de atividades, se os índices de isolamento social continuarem a cair. O gestor, no entanto, disse que a decisão não depende da Prefeitura, e passa pelo Governo do Estado e Poder Judiciário.

A declaração foi dada na manhã desta quarta-feira (6), durante transmissão ao vivo no Instagram, na qual o prefeito conversou com Jefferson Leite, doutor em matemática com ênfase em modelos matemáticos em epidemiologia. Os dois analisaram os números recentes e as projeções para o aumento de casos de Covid-19 em Teresina.

“Acho que a gente já precisa debater com o Governo do Estado, com a Justiça e o Ministério Público a possibilidade de um ‘lockdown’. Já é uma coisa necessária, a discussão sobre ‘lockdown’, neste momento. E com as novas informações que as pesquisas dessa semana trarão, nós teremos mais dados para que a gente possa tomar medidas que sejam mais radicais”, afirmou Firmino Filho.

As pesquisas citadas pelo prefeito foram contratadas pela Prefeitura. A quarta etapa será realizada no próximo fim de semana. O trabalho coleta amostras aleatórias na capital e faz uma estimativa de casos de Covid não detectados pela falta de testes. Os números podem ajudar na tomada de decisão sobre um bloqueio geral de atividades, mas Firmino adiantou que isso não dependeria do poder público municipal.

“O ‘lockdown’ não depende da Prefeitura. A Prefeitura não tem condições de fazer exercer o ‘lockdown’. Mas depende do entendimento, de uma decisão do Governo do Estado, ou eventualmente de uma decisão da Justiça. Neste momento, dado essa queda grande da taxa de isolamento, a gente não pode descartar o ‘lockdown'”, completou Firmino Filho.

Os ‘lockdowns’ determinados no Brasil, até ontem (5), foram em São Luís (MA) – por decisão judicial – e em 10 municípios do Pará, medida tomada pelo governador Helder Barbalho.

Firmino Filho voltou a manifestar preocupação com a queda do índice de isolamento social. O prefeito citou as restrições feitas recentemente no transporte público e falou que estuda medidas mais duras para os que insistem em desobedecer a determinação de fechamento do comércio.

“O desempenho da taxa de isolamento nesta semana tem sido bastante preocupante. (…) Ontem caiu abaixo de 39%. Se continuar assim, a próxima semana vai ser muito difícil e as medidas que o poder público será obrigado a tomar serão medidas cada vez mais duras”, avisou o prefeito.

Jefferson Leite disse que o isolamento social precoce em Teresina foi importante para evitar o colapso na rede hospitalar, mas ressaltou que a situação ainda é preocupante, em especial pela demanda de pacientes que chegam do interior do Piauí e outros estados.

“A gente não tem como descartar a questão do ‘lockdown’. O comportamento humano é muito imprevisível. A gente não sabe como é que a coisa vai funcionar com as pessoas vendo a coisa acontecer. O fato é que o nosso isolamento precoce fez com que nós tivéssemos uma janela para ver se essas medidas de isolamento social vão ter sucesso ou não. Eu acredito muito que a gente vai ter sucesso, sim”, afirmou o especialista.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close