BrasilPiauí

Bolsonaro começa a pagar o Centrão e nomeia indicado de Ciro Nogueira para direção-geral do Dnocs

Nesta quarta-feira (06), foi publicada no Diário Oficial da União a Portaria que nomeia Fernando Marcondes de Araújo Leão como diretor-geral do Dnocs.

E não que deu certo. O presidente Jair Bolsonaro decidiu mudar a direção-geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), e nomeou Fernando Marcondes de Araújo Leão para o cargo. Marcondes foi indicado pelo partido Progressistas, presidido pelo senador Ciro Nogueira do PP do Piauí e presidente nacional da sigla.

Nesta quarta-feira (06), foi publicada no Diário Oficial da União a Portaria que nomeia Fernando Marcondes de Araújo Leão como diretor-geral do Dnocs.

Fernando Leão era gerente-geral do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) em Pernambuco.

Fernando Marcondes de Araújo Leão é o novo diretor-geral do DNOCS – imagem divulgação

Na portaria, assinada pelo ministro da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto, foi determinada a exoneração de José Rosilonio Magalhães de Araújo e sua substituição por Fernando Marcondes Leão.

Publicação no 'Diário Oficial da União' de mudança na diretoria-geral do DNOCS — Foto: Reprodução/DOU

Vale ressaltar que o Progressistas, sob o comando de Ciro Nogueira, é uma das maiores siglas do Centrão, bloco que reúne partidos de centro-direita no Congresso. Assim Ciro e seu grupo partidário já faz parte de partidos que apoiam o presidente Bolsonaro.

O departamento é vinculado ao Ministério de Desenvolvimento Regional e atua na região Nordeste e no norte de Minas Gerais em ações relacionadas, por exemplo, à construção de açudes e reservatórios, perfuração de poços e irrigação. O orçamento do Dnocs previsto para 2020 é de cerca de R$ 1 bilhão.

Aproximação do Centrão

Jair Bolsonaro vem tentando articular uma base de sustentação parlamentar com o campo do Centrão. No mês passado havia sido veiculada a informação de que o PP de Ciro Nogueira indicaria, além da nova direção do Dnocs, nomes para comandar a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e da Parnaíba (Codevasf), o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e o Banco do Nordeste.

O presidente tem tido outras conversas com mais partidos do Centrão, com o objetivo de se fortalecer e tentar “isolar” o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM) e do iminente pedido de impeachment.

Quem escapar do coronavírus vai ver como isso vai terminar.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close