Piauí

Piauí Fomento deve conceder R$ 30 milhões em crédito até o fim do ano

O governador Wellington Dias visitou empreendimentos financiados e a sede da agência nesta segunda (26)

O Governo do Piauí, por meio da Agência de Fomento e Desenvolvimento do Estado – Piauí Fomento, vem apoiando os microempreendedores e empreendedores piauienses a crescer e superar os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus. O governador Wellington Dias visitou, nesta segunda-feira (26), algumas empresas beneficiadas com crédito concedido pela Piauí Fomento.

A agência libera empréstimo para capital de giro em até 15 dias, quando a média de tempo dos demais bancos é de 60 dias. O objetivo é contribuir para o crescimento dos setores e desenvolver a economia do estado, como no EG Mercadinho, do Raimundo Nonato Moura, localizado no bairro Socopo e, desde 2004, é beneficiado pela Piauí Fomento.

Segundo o empresário, o crédito disponibilizado pela agência foi fundamental para que ele pudesse começar seu negócio. “A Piauí Fomento é uma grande incentivadora da minha empresa, desde 2004. No meu bairro não tinha um mercadinho, tive essa ideia de abrir e está dando certo até hoje. O primeiro investimento foi pequeno, mas agora a capacidade financeira é maior para liberar investimentos grandes e meu propósito é elevar minha estrutura para ter melhor possibilidade de atendimento aos nossos clientes. A tendência de quem pega financiamento com a Piauí Fomento é crescer, pois os juros são muito bons, a facilidade de conseguirmos investimento é de 100% e o atendimento também faz a diferença”, destacou Raimundo Nonato.

Com a pandemia do novo coronavírus, muitos empresários, assim como Raimundo Nonato, passaram por dificuldades e a agência de fomento facilitou o crédito para que pudessem se reerguer. “Durante a pandemia solicitei um aporte para investir por conta da situação, já que a pandemia bloqueou a gente de alguma forma, muitos clientes não vieram mais e tivemos que atender em domicílio. A Piauí Fomento deu todo o apoio nesse sentido. Então, hoje, a agência faz parte da minha empresa”, frisou o empreendedor.

O governador apontou que o Estado acredita no pequeno empreendedor, que este pode gerar empregos e desenvolver a economia no Piauí. “Seu Raimundo é um empreendedor, que acorda cedo, trabalha muito, busca oportunidade e acredita no crescimento. Desde 2004, ele trabalha com nossa agência de fomento, procurou a agência para fazer uma expansão no seu negócio e o mais importante, gerando emprego, gerando renda, ou seja, o Estado do Piauí acredita no pequeno empreendedor, afinal, um médio e grande empresário um dia já foi um pequeno que teve oportunidade de crescer. Vamos apoiar muito mais, não só na capital, mas em outros municípios do Piauí, em diversas áreas: turismo, hotelaria, agricultura, enfim, para que possamos tirar proveito de uma coisa boa e o piauiense tem a capacidade extraordinária de empreender e nós acreditamos nesses homens e nessas mulheres que trarão bons resultados para o Piauí”, afirmou Wellington Dias.

A gerente financeira do restaurante Navegas, localizado no bairro Jóquei, Stephane Cavalcante, ressaltou a importância da  Piauí Fomento neste momento de retomada das atividades. “Foram cinco meses fechados. No início achávamos que seriam apenas 40 dias e, com o passar dos meses, começamos a ficar preocupados, foi a partir daí que procuramos o financiamento. Fomos primeiro em um banco e depois na Piauí Fomento, e foi a melhor decisão, o crédito foi liberado mais facilmente e mais rápido, praticamente de imediato. Esse crédito foi muito importante, veio na hora certa para que conseguíssemos manter as contas e reabrir”, disse Stephane.

“É uma empresa que tem muita qualidade na área de restaurantes, especializado na área de peixes e frutos no mar e neste período também tiveram muitas dificuldades, mas, cumprindo as regras, reformaram gerando emprego, são 26 pessoas trabalhando, e o mais importante, tivemos a possibilidade de apoiá-los, por meio da agência de fomento, com o financiamento que garante prazos e condições de taxas bem mais abaixo do que é praticado no mercado”, relatou o governador.

Apoio a empreendedores e R$ 30 milhões em crédito

A Agência de Fomento do Piauí apoia, atualmente, cerca de 350 empreendedores de diversos setores, a previsão é de chegar a R$ 30 milhões em crédito para as empresas piauienses ainda este ano. “Nesta pandemia, já atendemos 350 empresas, um total de R$ 13 milhões e tem previsto aplicarmos, ainda esse ano, R$ 30 milhões. Então, nosso foco são as pequenas empresas e essas empresas têm dificuldade de acesso ao crédito, pensando nisso, a Piauí Fomento adotou um modelo ágil e rápido, isso permite que a gente possa chegar a essas pessoas que precisam. A Piauí Fometo está financiando, hoje, em toda a cidade de Teresina e estamos focando também em alavancar o turismo: hotéis, bares, restaurantes em Parnaíba, Barra Grande, Picos, Floriano, ou seja, nas principais cidades do Piauí , ampliando o raio de atuação”, disse o diretor-presidente da Piauí Fomento, Luiz Carlos Éverton.

O governador visitou ainda a sede da Agência de Fomento, onde teve a oportunidade de conhecer de perto o trabalho realizado pela equipe, bem como mais empreendedores beneficiados. “O objetivo, dentro do PRO Piauí, esse programa de retomada, é de apoiar empreendedores já existentes ou novos empreendedores para que a gente possa sustentar a base de emprego que já temos e garantir novos empregos. Queremos fechar o ano de 2020 com saldo positivo de emprego, de preferência com algum crescimento, em relação à 2019, no Produto Interno Bruto. Não é fácil, mas estamos buscando impulsionar a circulação de dinheiro por meio de obras, de programas, mas também com crédito”, enfatizou Wellington.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PI) é parceiro da Agência de Fomento do Estado no apoio aos empreendedores. “É com muita alegria que vejo um trabalho forte do Governo do Estado pensando no micro e no pequeno empreendedor, que são os que, efetivamente, têm dado a dinâmica do emprego em nosso estado e o que a Piauí Fomento tem feito é atender uma demanda muito forte em decorrência da pandemia, porque chegar com crédito nesse momento em que o empreendedor não está faturando é essencial. O Sebrae é parceiro, que aporta 80% da garantia do pequeno empreendedor para que ele tome o recurso da Piauí Fomento e está dando muito certo”, comemorou Mário Lacerda, superintendente do Sebrae-PI.

Segundo o empresário, o crédito disponibilizado pela agência foi fundamental para que ele pudesse começar seu negócio. “A Piauí Fomento é uma grande incentivadora da minha empresa, desde 2004. No meu bairro não tinha um mercadinho, tive essa ideia de abrir e está dando certo até hoje. O primeiro investimento foi pequeno, mas agora a capacidade financeira é maior para liberar investimentos grandes e meu propósito é elevar minha estrutura para ter melhor possibilidade de atendimento aos nossos clientes. A tendência de quem pega financiamento com a Piauí Fomento é crescer, pois os juros são muito bons, a facilidade de conseguirmos investimento é de 100% e o atendimento também faz a diferença”, destacou Raimundo Nonato.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close