Piauí

Hospital de Picos recebe posição “gold” em certificação internacional

Hospital foi premiado inicialmente como “ready” e agora subiu para posição “gold” na certificação internacional.

Administrado pela Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), o Hospital Regional Justino Luz, de Picos, acaba de subir de nível na certificação internacional “Ready Hospital Awarded to 2020”, entregue pelo Instituto Angels e Laboratório Boehringer Ingelheim, da Alemanha, em reconhecimento ao tratamento a pacientes com acidente vascular cerebral (AVC) na fase aguda. A unidade piauiense agora possui o status “Gold”.

A premiação do instituto alemão avalia hospitais de todos os lugares do planeta, analisando se estão aptos para o atendimento do AVC, oferecendo uma estrutura mínima para a terapia e com monitoramento dos dados para então, receber o reconhecimento internacional. Para um serviço de saúde participar do Prêmio Angels é necessário registrar os atendimentos na plataforma Sits-QR (Safe Implementations of Treatments in Stroke), uma colaboração internacional sem fins lucrativos orientada para a pesquisa.

Para o presidente da Fepiserh, Pablo Santos, o reconhecimento internacional, assim como a certificação ascender para a condição gold, retrata os avanços que a unidade hospitalar de Picos vem realizando em sua estrutura e atendimentos. “Desde 2018, estamos estruturando o Hospital Justino Luz para atender todos os pacientes da macrorregião de Picos, além de investirmos na modernização do parque tecnológico e capacitação das equipes para oferecer um atendimento de maior complexidade, buscando dar resolutividade aos procedimentos na própria unidade, sem precisar transferi-los para Teresina. Essa certificação reflete os investimentos aplicados pelo Governo do Estado e Fundação”, ressalta o gestor.

O diretor técnico do Hospital de Picos, Tércio Luz, explica que a certificação foi alcançada após uma creditação anterior de condução dos pacientes com AVC no hospital. “Fomos premiados referente ao período de julho a setembro de 2020 e como nesses três meses seguintes, de outubro a dezembro, aprimoramos o atendimento, subimos para o status gold, o que representa o reconhecimento na melhoria dos serviços”.

Tércio destaca que são vários critérios de avaliação para que o hospital receba a certificação. “Os pacientes com AVC na fase aguda são submetidos ao tratamento com trombólise endovenosa com auteplase e depois passam para reabilitação com fisioterapia, cuidados de fonoaudiologia e realização de exames complementares para investigar as causas do AVC, como ultrassonografia doppler cervical e ecocardiograma”.

O diretor conta que também é avaliado o fluxo que os pacientes seguem no hospital, desde a enfermaria até as unidades de terapia intensiva (UTIs). “Os dados precisam ser cadastrados em uma plataforma internacional e assim, vamos preenchendo várias etapas e subindo de nível, sendo que o hospital premiado com o status gold indica que houve aprimoramento na terapia oferecida no último trimestre”, avalia Luz.

 

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close