Piauí

Agentes da SASC discutem busca ativa de famílias em situação de extrema pobreza

Programa do Governo Estadual vai dar bolsa de R$ 200 para cerca de 8 mil famílias em estado de vulnerabilidade

Os agentes de desenvolvimento territorial participaram na última quinta-feira, 15, da reunião técnica de alinhamento sobre o Programa Busca Ativa/Cartão Pro-Social/SASC, que vai pagar R$ 200 para as famílias que residam no estado do Piauí em situação de pobreza ou extrema pobreza, e estejam impossibilitadas de arcar, por conta própria, com o enfrentamento de contingências sociais. A SASC estima que sejam 8 mil famílias nessa situação.

A contribuição dos agentes será na identificação dessas famílias por meio de visitas domiciliares do público a ser atendido em todos os Territórios de Desenvolvimento, em articulação com as secretarias municipais de assistência social.

Assim, o programa realizará a busca ativa para encontrar essas pessoas que estão invisíveis sem nenhuma renda ou cobertura social. Após essa etapa, os beneficiados receberão pagamento dividido em até seis parcelas.

As famílias beneficiadas serão, em ordem de prioridade, as famílias monoparentais chefiadas por mulheres; com crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos; com pessoas com deficiência, sem benefício previdenciário; com pessoas idosas, igualmente sem benefício previdenciário; e, por último, da população em situação de rua, desde que esteja em acompanhamento regular por equipe da rede de proteção social.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo